Sunday, November 15, 2009

A minha vida é uma constante trafulhice

Segundo me foi dito - claro que eu não sou o autor deste pensamento ofensivo, com o qual aliás não concordo - num país a sério este trafulha profissional há muito que estaria atrás das grades.
Vejamos a coisa pelo lado positivo: estando preso e usando a respectiva farda, sempre passaria a vestir melhor do que veste cá fora, e mais barato ...
p.s.) estava escrito nas estrelas que o racionamento das vacinas contra a gripe A, sobretudo por causa de alguns critérios convenientemente vagos, iria demonstrar tudo o muito de mau que há neste país sul americano relativamente a amiguismos, compradios, cunhas e todas as demais merdas do género, actualmente personalizadas no Trafulha mor do reino. Cada um à sua medida, somos um país de trafulhas. Alguém me sabe explicar porque carga d'água a Júlia Pinheiro teve direito a uma vacina ? As esganiçadas fazem parte de algum grupo de risco ? ou serão as gorduchas ? Ou me engano muito, ou este é só o primeiro caso incompreensível de muítos outros miseráveis que se seguirão ...

17 comments:

Irritadinha said...

Mister Covilhã 86, o mais bem vestido do monte dele. Que naco.

Irritadinha said...

P.S.: Realmente o autor desse pensamento é alguém muito maldoso. Não fosse este homem nobre, honrado, bonito, sério - segundo o clube de fãs do PS - quem é que agora comandava este país com pulso e valores de ferro? Más língua...

Maria Manuela said...

Diz que hoje só calça PRADA.

Henrique said...

Começou no prado, com os sapatinhos da foto, e acabou na Prada.

O Magnifico Gino said...

A menina Júlia, que Deus a conserve, precisa da vacina senão quem é que vai fazer companhia às velhas deste país? E quem vai ser a madrinha das crianças que gostam de ir cantar à TV?

Bípede Falante said...

Não sei qual o percentual de vacinação aí, mas aqui serão vacinados, para o próximo invero, 35 milhões de pessoas. Parece muito, só que somos quase 200 milhões.

Gracindo Ameixa said...

Olha que fofo, roubaste a imagem que usei no meu último post. Prova que tens bom gosto ao contrário do sujeito do imagem mas também só podia!

beijinho, beijinho

Gracindo Ameixa

Sirigaita said...

Por acaso reparei no "roubo"da foto.Mas Gracindo,consideremos este roubo um elogio! :)

PS:sapatinho cafona esse do "sócras"né?deus mi livri..

Beijo*

Blanche said...

Uma vez provinciano, sempre provinciano! Mas ainda assim, não é o pior dos seus longos defeitos...

Gracindo Ameixa said...

Foi mesmo roubo. Entrou no blog a meu à socapa roubou e nem partiu nada. Claro que considero um elogio.

opinião própria said...

E tem ar que não parte um prato!...

Henrique said...

Gracindo, não sabia que tinhas sido tu quem tinha tirado a foto ao homem, so sorry. Tinha ideia de tinha saído numa revista, imagina tu ...
A bem dizer, eu próprio fui contaminado pela trafulhite !
abraço.

Yashmeen said...

Mas, mas, mas... não estou a reconhecer este rapaz. Deve ser do sono.

Hugo said...

Trafulhas ao poder

Gracindo Ameixa said...

Acontece aos melhores, não te preocupes. Isso venha de lá esse abraço!

Pulha Garcia said...

Pode-se tirar o homem da província mas não a província de dentro do homem.


Ps- Henrique, "Começou no prado, com os sapatinhos da foto, e acabou na Prada." priceless

Henrique said...

Desculpa lá, mas priceless mesmo é "Pode-se tirar o homem da província mas não a província de dentro do homem"