Friday, September 03, 2010

Será ?


No novo livro, intitulado “O Grande Desígnio” e que estará à venda a partir de 09 de setembro, precisamente uma semana antes da visita do papa Bento XVI à Grã-Bretanha, o astrofísico sustenta que a ciência moderna não deixa lugar à existência de um Deus criador do Universo. O cientista considera que a prova que sustenta o seu argumento é o facto de ter sido observado, em 1992, um planeta que girava em torno de uma estrela distinta do sol. Hawking alega que essa observação comprova a possibilidade de existirem outros planetas e universos o que significa, em seu entender, que se a intenção de Deus seria criar o Homem, estão os restantes universos seriam redundantes.

Cá para mim também podiam ser experiências que não resultaram. Mas para isso tínhamos assumir que a nossa resultou, o que não me parece. Ou então as outras é que resultaram e ninguém nos avisou.

8 comments:

N.A. said...

cá para mim acho que Deus seria estupido, e se deve aborrecer de morte se só nos tiver criado a nós

Francis said...

N.A., that's the spirit...se isto fosse um aquário, e o gajo tivesse que olhar para nós todos os dias, já tinha dado em alcoólico. Eu tinha.

Anonymous said...

LOL
Bom,apesar de não ter um blog permita-me comentar dizendo o seguinte: parece-me um tanto ou quanto redutora a premissa de que parte o cientista aqui referido, ao concluir que Deus não existe, apenas por ter constatado existir outro sistema solar que não o nosso!
Parece-me que se Deus é Amor a tendência será mesmo habitarmos num universo em continua expansão!
Concordo absolutamente com os comentários anteriores...se eu fosse Deus já tinha tido uma coisinha má, só de olhar para o que se passa neste planeta.
Assim talvez Ele crie outros unversos por Amor , por Ser criativo, ou simplesmente porque não quis meter os ovos todos no mesmo cesto!!!
Ainda assim, a tese do Stephen Hawkings surpreendeu-me.A sério.
Ana

Francis said...

Ana, comenta à vontade.
Ou porque tem todo o tempo do universo...Só se ele fosse parvo é que queria ser só nosso Deus, os outros, sejam eles quais forem, também têm direito.

Estefânia da Anunciação said...

Deixando o meu bitaite, parece-me que o Deus de que de uma forma ou de outra todos falam é a expressão de uma necessidade da espécie humana em procurar um propósito para tudo. É aceitável que um cão nasça para brincar com o dono, proteger-lhe a casa e estragar-lhe o jardim e dali a uns morrer... mas é deprimente aceitar passivamente que não havia um plano especial para nós. Ainda assim, acho estranho a ciência tentar provar algo que foge aos limites do seu entendimento: a crença.

Francis said...

Estefânia,é uma desculpa para uns se encherem e outros de desculparem...

Estefânia da Anunciação said...

Isso ou resumindo falta de capacidade de assumir o que se faz e a falta de coragem para não fazer o devia ser feito.

Anonymous said...

well said!
Ana