Sunday, December 12, 2010

Pedido aos católicos queques

Aqui há um ou dois anos, os católicos queques (que são muito solidários, que acham que todas as pessoas são iguais e que, por causa das tosses, só dão um beijinho) inventaram um “esquema” para se distinguirem dos católicos parolos (os tais dos dois beijinhos, ora lá está). Assim, no Natal, enquanto estes últimos desde sempre puseram uma luzinhas nas janelas ou nos jardins, a que acrescentaram, de há uns anos para cá, uns pequenos pais natais a trepar pelas fachadas e varandas, os católicos queques penduram (literalmente), uns lenços com a imagem do Menino Jesus, numa janela da sua casa.

Há mais de dois mil anos que viveram sem os tais lencinhos, mas agora deu-lhes para ali, pois “aqui mora um católico podre de chique, nada de confusões com os bimbos sff”.

Pela parte que me toca, mesmo que não perceba esta súbita e indomável mania dos lencinhos, cada um faz o que quer e ninguém tem nada a ver com isso.

De todo o modo, e enquanto não encontrarem outra forma de se distinguirem dos bregas, será que os católicos queques poderiam colocar o lencinho no lado de dentro das janelas ?

É que, por muito válidas que sejam as suas intenções classistas, colocar o Menino Jesus ao frio e à chuva, dependurado como se fosse uma toalha ou um lençol, não me parece muito respeitador nem, por assim dizer, muito católico. Sempre que vejo o Menino nessas condições, e sobretudo quando está mais frio ou a chover, parece-me que ouço a sua vozinha a implorar-me:

“Tiiirrraaa-me daqui …..”

E fico com pena.

15 comments:

Anonymous said...

O Natal, o nascimento do Salvador, facto ocorrido há 2000 mil anos, como é dito, é ainda hoje celebrado por todo o mundo.
Lamentavelmente, o espírito associado a esta festa que celebra a família, a união, a concórdia, está actualmente completamente deturpado com manifestações de consumismo e todos os disparates associados em que os lencinhos das janelas são um dos mais recentes exemplos. Não sei se são queques ou bimbos aqueles que os colocam nas janelas. São na minha modesta opinião mais um dos exemplos deploráveis de exibicionismo parolo, “vejam como eu são tão tão católico que até tenho o Menino da janela” , como disseram antes “ Portugal é o maior, vamos ganhar o mundial e eu até tenho a bandeira na janela” (será que queimaram as bandeiras???).
Estou certo que Jesus Cristo iria deplorar esta “publicidade” se passasse por aqui agora. E como nós precisamos de um Salvador…
Passei por aqui e atrevi-me a opinar. António

Roberto said...

Obrigado, António, pelo teu comentário. Falando um pouco mais a sério, eu sei que a "explicação oficial" é outra, embora não me convença minimamente.
É, como dizes, a "publicidade" desnecessária que mais me intriga, para não dizer "encanita".
O resto são tiques de queques.

Afrodite said...

Seja como for...um Santo Natal na Loja :).

I'm back...and front ehehehe.

Abreijinhos

San said...

o catolicismo perseguiu, preverteu e quase assimilou as festividades de inverno que se celebravam milénios antes do nascimento de Cristo que, aliás, nem terá sido em Dezembro. parece que a Igreja católica apelou ultimamente à exposição pública do menino nu como forma de "reafirmar" os valores católicos das Festas Natalícias. é o que se vê...

Francis said...

só não concordo com a parte dos queques, aceito que sejam a maioria que pendura o panito, mas há muito boa gente católica não queque, que participa nesta manifestação de fé. esta cena vermelha acho que tem a ver com o advento, seja´lá o que isso for.
em relação ao comentário da San, acho que o puxar disto para Dezembro tem a ver com uma celebração ortodoxa que estava a ter muita projecção e foi uma forma de lhe retirar protagonismo.

a mim não me diz nada pois sou um descrente assumido. mas não me maça nada.

Francis said...

afrodite baby, bem vinda...

onde andas tu ? ainda a ver passar aviões ?

Roberto said...

francis, estava capaz de apostar que tens lá um "paninho" na janela de casa ...

Francis said...

tenho 2. um para a frente e outro para trás.

Roberto said...

Mas beijinhos só dás um, certo ?

Francis said...

claro.

queres um ?

Nanny said...

ahahahahahah

Pois olha, eu acho do mais "piroso" que há! Só faltava mesmo começarem a pôr bandeiras da monarquia qdo o pessoal põe a nacional, para se distinguirem... eu cá acho que já nem o apontamento que costumava pôr na porta vou pôr... falta de pachorra!

Roberto said...

Os tiques republicanos não se manifestam em paninhos mas sim em autocolantes com uma coroa colocados nas traseiras das viaturas.

Nanny said...

Querias dizer monárquicos, não?

;-)

Roberto said...

Monárquicos, sim, desculpa !

M. said...

Vou já comprar uma janela...