Saturday, February 05, 2011

Um clube diferente

Todos sabemos que o sporting é uma embarcação que se está a afundar. O Comandante, que devia ser o último a abandonar a embarcação, foi o primeiro.

Depois, um dado jogador da equipa, uma mistura entre uma galinhola e um etíope mas simultaneamente o ganha-pão da mesma, começou também a manifestar intenção de se pirar e de fugir do caos, o último a sair que feche a porta.

E assim fez: por meia dúzia de tostões (insuficiente para comprar seja o que for), o etíope da crista vai cobardemente dar à sola e depressa, deixando o clube em ainda piores lençóis. Um verdadeiro herói.

Num clube normal, este indivíduo seria considerado um traidor, um desqualificado e seria ofendido e compreensivelmente vilipendiado pela massa associativa.

Todavia, o Sporting é decididamente um clube diferente e aquilo a que se assistiu ontem no final de um jogo em que empataram depois de terem levado três do último classificado foi das coisas mais patéticas a que assisti nos últimos tempos. Se é verdade que há muito que sonhava em ver a futura casa de banho do José Eduardo dos Santos cheia de adeptos vestidos de verde a chorar, nunca imaginei que tal me causasse tanta pena misturada com náuseas. Pensei que me ia rir muito, mas por pouco não vomitei.

É óbvio que um clube que tem uma massa adepta como esta nunca pode ir longe.

Felizmente.

Ao menos que acabe depressa, para evitar esta triste agonia.

3 comments:

Pulha Garcia said...

O que eu acho piada é que se o Sporting tivesse isso pedir ao Benfica para comprar o Liedson, nós dávamos no mínino uns 5 milhões. Contudo, jogadores do Sporting vendidos em Portugal só se for ao Fóculporto, sob pena de haver tiros e croquetes trocados em Alvalade. Assim sendo venderam-no por 1,5 milhões (o resto do valor comunicado é referente a dívidas que o jogador perdoou) que assim é que é bom. É com bons negócios como este que o Sporting caminha para o ralo e apesar de eu ter alguma pena, a verdade é que tanto anti-Benfiquismo tem os resultados que merece.

Agostinho, o charmoso said...

O Franzino foi vendido? É bom saber que a ACAPO já tem um clube de futebol, só lhes falta acertar nas contratações.

gois said...

ahahhahahhah