Monday, October 03, 2011

O Sr. Silva é um traste

No nosso regime constitucional, o Presidente da República é algo totalmente dispensável. Tem poderes limitadíssimos que raramente usa e deveres, nomeadamente como factor de "união" entre os portugueses, que ainda menos o preocupam.

Quando me refiro ao Presidente da República refiro-me a toda a corte que integra a "Presidência da República" que custa milhões ao depauperado erário público (quem não se lembra das voltas ao mudo do Marocas, com centenas de acompanhantes – chulos - a chuchar na teta dos impostos ?).

Se é assim e sempre foi em geral, com o Cavaco o tema é ainda mais relevante, talvez porque agora se percebeu que não só o rei vai nu, mas é o próprio reino que está todo nu.

O Cavaco não presta.

Foi mau primeiro ministro e é mau Presidente da República. Não nos faz falta nenhuma. Não fala quando deve e quando fala diz pouco ou nada de útil. Por causa disso – que é óbvio há anos – subsiste um mistério: porque é que os órgãos de comunicação social, os "comentadores" e os colunistas continuam tão preocupados em sacar-lhe umas palavritas ou umas mensagens subliminares escondidas em discursos patéticos ? não percebo a insistência. Ele não diz nada. Ele nunca disse nada. Ele nunca ajudou nada. Ele é intrinsecamente imprestável. Ele não faz falta nenhuma a Portugal e aos portugueses.

O Sr. Silva foi recentemente aos Açores. Levou um séquito com 30-pessoas-30, incluindo médicos (lá não há), fotógrafos, aias, camareiros e, atenção, um mordomo. Quem pagou a festança ? Eu. Tu. Numa época de crise extrema, o perdulário deu-se ao luxo de ir de férias para os Açores com a turma toda, em regime TI.

Para quê ? Não se sabe. Ninguém sabe. Pelo que li e ouvi, só vejo quatro hipóteses:

a) Para ser achincalhado pelo César-Soba local (como foi)

b) Para agradecer aos eleitores açorianos por terem votado nele (a sério, ouvi essa parte do discurso)

c) Para descobrir como se faz a poda das anonas

d) Para ver as vacas a sorrir

Quanto dinheiro é que isto nos custou ? Quanto dinheiro custou ver as vacas (magras, agora) a rir ? Não sei, mas tenho a certeza absoluta que custou mais do que todos os cheques de 500 euros que o Estado tinha prometido dar a todos os melhores alunos e que não deu porque não há dinheiro. Não há dinheiro para cumprir promessas a alunos, mas há dinheiro para férias TI.

O CUSTO DAS FÉRIAS DO MORDOMO DO SR. SILVA NOS AÇORES TERIA SIDO SUFICIENTE PARA ENTREGAR O PROMETIDO PRÉMIO A VÁRIOS MELHORES ALUNOS.

Não é patético ? não é triste ? não é revoltante ?

Vi-o agora na televisão. Ia a entrar para o Casino do Estoril, como convém em tempos de crise. Não sei porquê, os patetas dos jornalistas insistem em fazer-lhe perguntas. Para quê ? Não se percebe. Ele não responde. Ele nunca responde. Ele não sabe dizer nada de útil. Ele é um zero à esquerda. Uma nulidade completa.

E ele respondeu. Disse-lhes para "aguardarem" pelo discurso do 5 de Outubro (ui, que excitação …).

Sabem o que é que ele vai dizer de importante no 5 de Outubro ? NADA. RIGOROSAMENTE NADA. Um conjunto de banalidades, misturado com boçalidades, dois ou três lugares comuns e quatro disparates. Depois disso, os jornalistas e comentadores vão-se dedicar a procurar a "Mensagem do Presidente da República". Que não vai ser nenhuma, como sempre.

O tipo não nos faz falta e devia ser despedido por inadaptação.

Convém que não nos esqueçamos quando é que começou o descalabro em Portugal.

Foi com ele mesmo.

É um dos principais responsáveis pela fome que já assola o país e que vai piorar muito mais.

O Silva pode ver sorrisos nas vacas, mas não vê certamente sorrisos nas caras das pessoas que têm fome por causa dele.

3 comments:

Francis said...

tás terrivel, rick.

Goizzzzzz said...

O Bolo é para todos...
http://www.youtube.com/watch?v=KOWmcmbGp18

epá e não é que o Isaltino é padrinho de um amigo meu...ahahhahahahha
e pelo que sei aquilo é tudo mesmo à grande. Haja vergonha....

Nanny said...

Onde é que eu assino, para subscrever? ^-^


Além de tudo o mais ainda consegue custar mais ao país do que o Juan Carlos custa à Espanha... pasmem-se!