Monday, October 10, 2011

Os tugas são uns mariquinhas

Quem me tira um buzinão tira-me tudo ...


Podemos estar descansados. Em Portugal nunca virão a haver saques, pilhagens ou qualquer espécie de violência.

Porquê ? porque os tugas são mariquinhas e têm um medo enorme da autoridade. O respeitinho é muito bonito e a nossa mentalidade ainda vive com medo da repressão do tempo do fascismo.

Violência como há na Grécia ou na Inglaterra é algo impensável por aqui. A única manifestação que tivemos com alguma violência foi … a dos polícias.

Podem vir a haver muitas manifestações, greves gerais, buzinões e coisas no género, que só chateiam os outros cidadãos. Actos violentos, acções directas, nem pensar.

É claro que existem criminosos e existirão ainda mais. Não estou a falar destes criminosos "profissionais". Actos hostis e ilegais praticados por um significativo número de portugueses, no way, nem pensar. AINDA BEM.

O que sucedeu ontem na Via do Infante é sintomático. Os tipos dizem que não querem portagens. Como reagir ? um buzinão. Somos bons nisso, como disse. Incomodamo-nos imenso uns aos outros com o excesso de ruído que nós próprios estamos a fazer. Não é um bocadinho estúpido ? Não. É muito estúpido. Mas, para ser verdadeiramente "eficaz", pensam os buzinadores, temos que incomodar mais pessoas ainda. E toca a fazer o buzinão e a marcha lenta (outra das especialidades dos tugas) junto ao aeroporto de Faro, para fazer uma data de malta (inocente) perder os aviões.

Não é genial ? Como queremos protestar contra os responsáveis pelas cobranças na Via do Infante, vamos criar dores de cabeça uns aos outros e lixar uns coitaditos que iam apanhar o avião.

O tuga é assim. É assim que ele protesta.

Querem uma sugestão ? Não chateiem os outros cidadãos. Não resolve os vossos problemas. Unam-se. Não buzinem. Não tenham medo. Quando colocarem as portagens, passem TODOS sem pagar, em todas as portagens do país. Ninguém paga nada. Se, com cem ou duzentos que passam sem pagar o sistema repressivo já começa a borregar, com cem mil ou duzentos mil POR DIA, o sistema vai estourar. Se todos os portugueses começarem a circular em todas as auto-estradas sem pagar é impossível qualquer espécie de repressão.

Mas isso, o tuga não faz. Sabem porquê ?

Porque é proibido e é feio, passar sem pagar, onde é que já se viu ?

Bonito é buzinar.






8 comments:

dyphia said...

porque é assim que mostram a qualidade da gaita que têm ahahahah

Irritadinha said...

Tenho uma dúvida, tu que és cheio de ideias para protestos e afins, podias dar um exemplo (se não for pedir muito) sobre algo em que já tenhas protestado, a forma como fizeste e os resultados que obtiveste.
É.

Rick von Wolksvagen said...

Ao contrário do que dizes, lá saberás porquê, não tenho uma única ideia para um protesto. Aliás, em geral os protestos são coisas que me encanitam, sobretudo se forem muito estúpidos, como foi o exemplo dos marafados.
Sou, isso sim, grande adepto da acção directa. Já o fiz várias vezes (incluindo, por exemplo, tomar posse de um armazém de uma conhecida marca cheio de mercadorias, chega ?) e nunca me dei mal.
Tenho pena que as pessoas não recorram mais à acção directa.

Rick von Wolksvagen said...

Eu diria, Dyphia, que existirão maneiras mais agradáveis e menos barulhentas de mostrar a qualidade da gaita.

Irritadinha said...
This comment has been removed by the author.
Irritadinha said...

Rick, a minha ideia surgiu deste teu parágrafo: "Querem uma sugestão ? Não chateiem os outros cidadãos. Não resolve os vossos problemas. Unam-se. Não buzinem. Não tenham medo. Quando colocarem as portagens, passem TODOS sem pagar, em todas as portagens do país. Ninguém paga nada. Se, com cem ou duzentos que passam sem pagar o sistema repressivo já começa a borregar, com cem mil ou duzentos mil POR DIA, o sistema vai estourar. Se todos os portugueses começarem a circular em todas as auto-estradas sem pagar é impossível qualquer espécie de repressão." Chega?

Tomar posse significa o quê? Invadir? Reivindicar como sendo teu?

Irritadinha said...

Dúvidas colocadas de parte, sou obrigada a concordar contigo. Os portugueses são patéticos a protestar.

Quer seja pelos buzinões que fazem (que já deve ser uma forma da malta se encontrar, antes iam ao cinema agora encontram-se no buzinão), outras formas de protesto mais silenciosas que só servem para inglês ver. Exemplo disso foi umas semanas atrás no Saldanha eu ter visto duas cabines de camiões (lamento não sei o nome especifico daquilo) com uns lençóis brancos no pára-brisas onde se lia um protesto em rima, a tinta preta. Então se o tipo não lhes paga porque é um vigarista é por aquilo estar ali que o tipo vai pagar? Mas alguém sabe quem é o "Bruno Ladrão"? E o Bruno dormiu mal nessa noite? O Bruno se calhar até estava do outro lado do mundo a trabalhar para o bronze.

Protestar com buzinões ou marchas a pé é patético num país onde a impunidade reina, mas acredito cada vez mais que o quotidiano de Portugal é uma peça teatral com o cunho de Gil Vicente, onde reinam personagens-tipo: os bons, os maus, os desgraçados, os inúteis, e os espertos. E cada elemento da sociedade apressa-se em ler o guião que lhe calhou sem antes fazer uso da massa encefálica.

Teardrops said...

Tavas zangado, heim...