Sunday, September 02, 2012

Admito a minha ignorância



Acontece querem o quê? Não consigo entender tudo! O gosto pelas touradas é algo que não compreendo.
O argumento "não tiveste contacto com essa cultura" não pega, tive e continuo a ter. Tenho familiares que pura e simplesmente vibram ao verem um touro, encurralado, a ser espetado com ferros. E por vezes levam logo com dois ferros que ninguém os mandou irem babar para a arena, então o cavaleiro usa a sua casaca bordada a ouro e o sacana do touro vai para ali babar-se? Já não há touros com pedigree! Certa vez na minha infância perguntei ao dono de uma ganadaria o porquê de criar touros para serem "magoados" (dizia eu naquela altura), a resposta não me convenceu (mas deve ser porque eu tenho mau feitio).

Também há quem argumente que os defensores dos direitos do animais conferem aos animais emoções humanas. Não é essa a questão. Nunca argumentei e não acredito que alguém com dois dedos de testa diga que o touro se pudesse no final da tourada ia atrás do cavaleiro e lhe partia o carro todo ou pegava fogo à casa. Sejamos sensatos não é preciso ser humano para sentir dor. Sentir dor, parece-me, é uma reacção normal a um estímulo aversivo/potencialmente perigoso que coloca em causa a sobrevivência do organismo. Portanto se "no lombo dói menos" há bom remédio, comecem a substituir os touros. Sim, seguramente há por aí muito boa gente com cornos mais afiados que o touro e no lombo não dói!

A tourada é designada como "espectáculo". Quando assisto a uma peça de teatro ou a espectáculo musical todos os que sobem ao palco estão preparados para o fazer, não parece que o touro tenha alguma preparação... Mas como diz o povo o corno é sempre o último a saber. Se a tourada é um espectáculo espero que comecem também a vender bilhetes para matadouros ou apenas para assistir a tosquias. Que foi? A tosquia é uma arte!

Basicamente temos um touro encurralado, um marmelo que entra na arena a cavalo, com sorte o cavalo ainda leva uma cornada e sai debaixo de uma ovação de palmas (se o cavaleiro ainda for jovem ou magrinho com sorte sai da praça de touros em ombros). Depois entram os forcados, uma sandes de torresmo e um sumol paga-lhes a noite. Ora o gajo que vai a cavalo recebe bom dinheiro para espetar ferros, e os tipos que dão - literalmente - o corpo ao manifesto recebem o que calha. É que nem o público os valoriza, quando muito ganham um pedaço de relva que alguém roubou antes de entrar, porque as flores vão para o marmelo da casaca bordada a ouro. A parte estúpida é que depois acontece isto (clicai para ver).

E no fim a minha dúvida continua: o touro entra lá porque não tem opção e coitadinho é um bicho irracional, portanto aguenta e não chora, e os outros animais continuam a participar porquê?

6 comments:

eMe said...

Completamente de acordo.

Irritadinha said...

felizmente a minha dúvida não é solitária :)

Who The Fuck Cares said...

Pa posteridade só isto:

"e coitadinho é um bicho irracional, portanto aguenta e não chora"

Benvinda pá!

Irritadinha said...

Obrigada, pá! É uma frase que podia ser aplicada à pobre Catarina Furtado!

Who The Fuck Cares said...

Achas? É que eu não, o sentido que lhe deste é bem mais empregue!Garanto-te.

Irritadinha said...

Só sei que se a RTP for privatizada/vendida a rapariga é capaz de ter mais motivos para chorar...