Friday, September 07, 2012

Voltando ao meu estado normal


Perdi dez minutos do meu dia a ver publicidade e estou quase maravilhada.

Caso A) António Sala que tanto animava as manhãs dos portugueses com a sua amiga Olga surge agora na tv a tentar convencer a malta a enviar o seu ouro e eles devolvem o seu valor em dinheiro. Fiquei muito tentada não fossem dois pequenos problemas: 1º não tenho ouro, 2º não faço negociatas sem ver logo a cor do dinheiro. Mas acredito que muita senhora ligue para o número para a voz do Sr. António Sala, não me cheira é que tenham grande sucesso. Esta empresa tem uma enorme vantagem: está espalhada por Portugal e Espanha o que são boas noticias para os assaltantes de hoje em dia. Ora imaginem que um grupo de manfios assalta uma casa e até consegue algum ouro e jóias mas encontra-se na fronteira Portugal-Espanha, seguramente que vai aguardar que a agência da empresa em questão abra até porque em Espanha a "gota" ainda vai sendo mais barata que cá, certo? Errado. Primeiro escolhem o destino de férias e depois de lá ligam para o número e vendem o ouro. As chamadas férias de alta rentabilidade.
António então? Era preciso? E o Banco de Portugal já ligou pra eles a saber se compram as nossas reservas de "óro" (como o Sala diz)?

Caso B) Eu conhecia o cogumelo que costumo cozinhar, já tinha ouvido falar dos "cogumelos mágicos" e agora naqueles dez preciosos minutos fico a saber que existe o cogumelo do tempo. Foi-me dado a conhecer pelo Roberto Leal, ele pergunta se eu quero saber qual é o segredo dele para a sua juventude e bom ar. Eu nem queria mas o homem insistiu em falar e lá o ouvi. Previne uma série de coisas, só não deu ao Roberto Leal bom gosto para se vestir. Lá vai tudo a correr vender o "óro" primeiro para depois ir comprar o cogumelo...
Roberto então? Era preciso? Eu que ouvia cassetes (sim que eu sou desse tempo) aos berros nas feiras agora fazes-me uma coisa destas? A Caneças já comprou? E afinal o Jorge Jesus fez uma plástica ou comprou o cogumelo do tempo?

Estou maravilhada talvez com a falta de criatividade que se nota nos anúncios, ou com programas que denunciam que o ouro dos assaltos é vendido em lojas que compram ouro usado e depois são patrocinados por elas.

Que se segue? Cristiano Ronaldo a fazer anúncios a um anti-depressivo? D. Duarte de Brangança no novo anúncio da Durex? Belmiro de Azevedo a dizer que tudo o que custe mais do que zero é caro, porém vai 50% para o cartão?

6 comments:

Who The Fuck Cares said...

GRAXISTA!!!!

aahhahahahaahahhahahahahhahahhaahaaa

epá desculpa a sério, não dá...ahhahaahaaa

Irritadinha said...

Moi? Mas... eu não comprei o "cagumelo" do tempo! ahahahahh

Dr. Michael Grasses said...

O António Sala é um traste e o anúncio é patético. Visto com atenção, não se percebe se ele compra ouro (o que diz que faz) ou se vende ouro (o que também diz que faz). Façam o teste e ouçam bem. Em que é que ficamos ? se alguém tiver a pachorra de transcrever o disparatado monologo e o ler palavra a palavra, vai facilmente concluir que não se percebe qual o objectivo do Sala e da empresa que lhe paga.
Nós sabemos que o verdadeiro objectivo é o de sodomizar os incautos que, por estarem à rasca, estão dispostos a vender o ouro que têm casa por tuta e meia.
Quiseram fazer isso e anunciá-lo com a ajuda de uma figura pública "credível". Sucede, porém, que não podiam por o Sala a dizer que vendia o seu ouro à tal empresa (cujo nome nunca consegui reter). Vai daí, o criativo de serviço viu-se à rasca e teve que fazer um texto propositadamente ininteligível, redondo, com frases feitas e pomposas, mas que não querem dizer nada, rigorosamente nada. Mais valia que tivessem feito o anuncio mudo, só com a fronha do dito.

Irritadinha said...

Dr. Michael Grasses, concordo. Não é propriamente uma novidade, alguém que quer aproveitar-se do aperto de outros para lucrar sabe ir de porta em porta já não pega, então nada como arranjar alguém de ar credível (ou que pelo menos o público acredite que sim) e assim em lugar de tocar à campainha surgem no espaços publicitários. Acontece desde anúncios de champôs a caldos para culinária. A cantiga é mais do que conhecida mas só cai quem quer, infelizmente não encontrei o vídeo do anúncio mas fica aqui uma imagem para os interessados

http://4.bp.blogspot.com/-OkopUYsMcu8/UDPdeBcJc_I/AAAAAAAAVZ0/iPkFAqPiMM4/s1600/SALA_ourocash.jpeg

Melhor só os casos em que o produto é um barrete completo e posteriormente a figura credível que foi paga para tornar o produto "vendável" diz que foi enganada (sem o ter sido). Se não podes vencer um bando em fúria, junta-te a ele!

Dr. Michael Grasses said...

como é q se comenta o post anterior ?

Irritadinha said...

Há duas hipóteses: na primeira eu abro a caixa de comentários e o comentário do WTC perde o contexto, ou pode ser comentado aqui. É uma questão de me dizeres qual a tua escolha.