Friday, August 31, 2012

O meu sincero agradecimento ao Sporting




Há momentos na vida em que é preciso dar a mão à palmatória e reconhecer a importância de outra cor clubística nas nossas vidas. O meu enorme agradecimento ao Sporting por patrocinar 90% das brigas/discussões tive com os meus namorados. Um deu-lhe para simpatizar com o Sporting para me irritar, o outro foi por estupidez natural mesmo.

O adepto sportinguista é uma criatura com uma sensibilidade especial, basicamente funciona assim: eles podem gozar com os outros clubes todos se temos o azar de mandar uma piada sobre o clube deles... amuam. Não se trata de uma generalização grosseira, apenas o constatar de algo com que convivi e tenho provas.

Prova A
- Adoro ver os jogos do Benfica só para torcer por quem joga contra vocês!
- Qual foi o teu favorito?
- Contra o Celta! Adorei ver-vos perder!
- É normal viste um jogo de futebol a sério coisa que o teu clube não te propicia.

Resultado: 4 dias sem me falar.

Prova B
Fui convidada para ir ao estádio do Sporting e lá me sentei no meio dos adeptos leoninos.

- Só sabes ver jogos do Sporting a picar...
- Moi?
- Era preciso rires cada vez que um dos nossos jogadores fazia merda?
- Eu começo a rir-me sempre em cenários dramáticos, acontece o mesmo com funerais.

Resultado: 7 dias sem me falar.

E quem tem dúvidas de que isto é mesmo assim basta ver os comentários do Dr. Eduardo Barroso, que é o mais perfeito estereótipo do adepto lagarto, e a verdade é que ainda que nem todos sejam assim, uma boa parte deles foram todos formatados no mesmo molde.

Lagarto que se preze nunca assume que o seu clube tem "pretos" e "gajos do leste", segundo eles isso só acontece no Benfica, porque eles são condes; e claro também nega a pés juntos que no Alvalade XXI a empresa que mais rentabilidade tem é o Lidl. Os gajos não encaram a realidade, é impressionante!

Porque motivo são eles tão sensíveis? Entrevistei esta senhora e a resposta é elucidativa...
Eu não sei se são os chineses, se é da água ou do creme de barbear mas, tenho uma teoria. Cá para mim eles amuam mais tempo por se fazer uma piada com o clube deles do que se alguém lhes disser que têm a pila pequena.

Um dia coloco a minha teoria à prova.


Thursday, August 30, 2012

Bilhetes, viagens e o Cristo


Eu já tinha ouvido falar em companhias aéreas low cost, por intermédio de um amigo fiquei a conhecer a mais low cost de todas: Ryanair.
Ele desistiu da viagem que já tinha pago e queria ver se ainda era reembolsado de alguma coisa. E porque digo eu que a Ryanair é a mais low cost de todas? Porque os tipos nem um mísero endereço de e-mail têm! É que nem um misero ryanair@gmail.com. Nada. E a sede dos gajos na Irlanda, cá para mim, nem tecto tem.

Aliás aquilo os aviões nem pilotos devem ter, aposto mais em duas familias de chineses (e que estão na China) que entre um bago de arroz e outro metem os aviões no ar primindo "enter" no computador, e o avião lá arranca. Porém, contudo e não obstante só arranca porque dentro das asas há uns jamaicanos que recebem um choque eléctrico e um speed no bucho, vai daí, começam a correr como se não houvesse amanhã e as turbinas do avião começam a rodar.

Não sei como o meu amigo vai resolver isto, mas eu trocava aquele bilhete por dois de comboio para Setúbal, ou então pensava com carinho nesta hipótese...

Nem os romanos conseguiram desfigurar tanto Cristo.

Wednesday, August 29, 2012

Have a cigar, baby.


Meu querido mês de Agosto!


Rogério é um homem de convicções. Subiu a pulso na vida, e quando a vida não lhe corria de feição também era no pulso que encontrava o consolo. Apesar de todo o seu aparente materialismo cultivava no seu íntimo a fé. Parado num semáforo sentiu um chamamento contudo resistiu. Ficou a pensar no assunto e decidiu que na próxima oportunidade ia acender uma vela no Santuário de Fátima.

A ocasião foi preparada com requinte. Homem de contactos informou-se de onde seria possível encomendar uma vela com o seu rosto, e como quem procura encontra Rogério encontrou! Aproxima-se ao balcão e pede: “Eu quero uma vela com o meu rosto mas, de sorriso fechado que ainda não coloquei os pivots à frente e não quero que a Santa fique com má impressão!”. Assim foi, no dia seguinte estava pronta a vela com a face de Rogério. Uma vela digna da sua magnitude um semblante sério com traços de mistério adornado com um leve sorriso e sem dentes à vista.

Deus marca a hora e nós apenas surgimos no local e Rogério naquele dia à hora certa estava no santuário de vela em punho! Caminhou confiante sentindo novamente no peito o chamamento que havia sentido no semáforo e desta vez não era o gajo da revista Cais. Olhava em redor e via a fé em forma de choro, transpiração e dentadas famintas em pedaços de pão seco.

Chegado ao local onde as velas são deixadas, inspira, mira o sol e fecha os olhos.

Inspira uma vez mais, queria ser contagiado pelo ambiente... Sustem a respiração por breves segundos e inicia o seu discurso mental: “Olá, permita que me apresente, sou o Rogério um homem bem sucedido. Poderia contar-lhe várias coisas da minha vida porém, presumo, que já por várias vezes a minha magnifica existência tenha sido tema de conversa entre várias santidades. Nem quero imaginar a briga que foi para escolherem o meu anjo da guarda. Não! Não precisa de dizer bem sei que todos gostariam de me guardar as costas! No fundo sou antes de mais um homem profundamente realista. Tenho a vida que quero e o que sonho torna-se realidade, até as mentiras que conto. Se isto não é ser feliz então não sei o que será! A verdade é que senti um chamamento... Talvez um telefonema ou SMS do divino, não sei ao certo como explicar, contudo, acredito que a sua inteligência está à altura de entender o meu intelecto. Sabe... no fundo sinto que depois de alcançar tudo o que desejo chegou o momento de fazer algo pelos outros e deixar a minha marca. Podia dar umas notas a uns mendigos mas não me parece que isso fosse um gesto altruísta o suficiente. Altruísmo! É isso! Sinto-me invadido pelo altruísmo! Na senda desta emoção venho diante vós Casta Senhora oferecer-me. Vou deixar-me de rodeios. É o momento de deixar a minha semente para a posteridade o instinto paternal sempre foi algo forte na minha pessoa... Se podia ter a mulher que quisesse? Sem dúvida, porém o fácil não me agrada. O mundo carece de um feito nobre por isso mesmo junto com a vela deixo-lhe o meu cartão. Se gostou de fazer um filho por imaculada concepção vai adorar fazer outro por profana concepção! Ligue-me quando estiver no período fértil, juntos faremos o novo Messias!”.

Acendeu a vela e partiu.
Assim é Rogério um homem altruísta.

Monday, August 27, 2012

Fodasse Sá Pinto

2 Trincos contra o Rio Ave em casa ?
Mas que raio de equipa é essa, meu ?

Vai trocar a bola prós treinos, fodasse. 

Só espero que o gajo do Horsens, ou lá como se chamam esses amadores, não tenha visto o jogo.

E espero que digas, mais uma vez na conferência de imprensa, que estás orgulhoso. Fodasse mais os discursos para os meninos jogadores. Ai os anjinhos, caralho, não se pode dizer mal dos meninos. Deve ser do ordenado, ficam sensiveis.

Caralho.

Só podia...


Thursday, August 23, 2012

Wednesday, August 22, 2012

Complexos.

Existe na blogosfera benfiquista um arrepiante complexo de inferioridade em relação ao Sporting. Até mete dó. Não há dia em que alguns dos blog's "referência" benfiquista não mencionem o Sporting, precisam desesperadamente de falar do Sporting, seja em que termos for. Impressionante este complexo dos mais grandes.

Madonna - Take A Bow (Silky Soul Mix)


Tuesday, August 21, 2012

E é isto

Vou fazer uma pós graduação na Lusófona, com desconto de 41%.
Hesito entre "Enoturismo em regime de presencial" ou "Gestão Estratégica do Turismo da Natureza" ou mesmo "Avaliação Imobiliária".

http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=2721155&especial=Revistas%20de%20Imprensa&seccao=TV%20e%20MEDIA

Wednesday, August 15, 2012

Tachos e mais tachos e mais tachos. Viva Portugal.

Observatório do medicamentos e dos produtos da saúde
Observatório nacional de saúde
Observatório português dos sistemas de saúde
Observatório da doença e morbilidade
Observatório vida
Observatório do ordenamento do território
Observatório do comércio
Observatório da imigração
Observatório para os assuntos da família
Observatório permanente da juventude
Observatório nacional da droga e toxicodependência
Observatório europeu da droga e toxicodependência
Observatório geopolítico das drogas 
Observatório do ambiente
Observatório das ciências e tecnologias
Observatório do turismo
Observatório para a igualdade de oportunidades
Observatório da imprensa
Observatório das ciências e do ensino superior
Observatório dos estudantes do ensino superior
Observatório da comunicação
Observatório das actividades culturais
Observatório local da Guarda
Observatório de inserção profissional
Observatório do emprego e formação profissional 
Observatório nacional dos recursos humanos
Observatório regional de Leiria
Observatório sub-regional da Batalha 
Observatório permanente do ensino secundário
Observatório permanente da justiça
Observatório estatístico de Oeiras
Observatório da criação de empresas
Observatório do emprego em Portugal 
Observatório português para o desemprego 
Observatório Mcom
Observatório têxtil
Observatório da neologia do português
Observatório de segurança
Observatório do desenvolvimento do Alentejo
Observatório de cheias
Observatório das secas 
Observatório da sociedade de informação
Observatório da inovação e conhecimento
Observatório da qualidade dos serviços de informação e conhecimento
Observatório das regiões em reestruturação
Observatório das artes e tradições
Observatório de festas e património
Observatório dos apoios educativos
Observatório da globalização
Observatório do endividamento dos consumidores
Observatório do sul Europeu
Observatório europeu das relações profissionais
Observatório transfronteiriço Espanha-Portugal
Observatório europeu do racismo e xenofobia
Observatório para as crenças religiosas
Observatório dos territórios rurais
Observatório dos mercados agrícolas
Observatório dos mercados rurais 
Observatório virtual da astrofísica
Observatório nacional dos sistemas multimunicipais e municipais 
Observatório da segurança rodoviária
Observatório das prisões portuguesas
Observatório nacional dos diabetes
Observatório de políticas de educação e de contextos educativos
Observatório ibérico do acompanhamento do problema da degradação dos
povoamentos de sobreiro e azinheira
Observatório estatístico
Observatório dos tarifários e das telecomunicações
Observatório da natureza
Observatório qualidade
Observatório quantidade
Observatório da literatura e da literacia
Observatório nacional para o analfabetismo e iliteracia
Observatório da inteligência económica
Observatório para a integração de pessoas com deficiência
Observatório da competitividade e qualidade de vida
Observatório nacional das profissões de desporto
Observatório das ciências do 1º ciclo
Observatório das ciências do 2º ciclo
Observatório nacional da dança
Observatório da língua portuguesa
Observatório de entradas na vida activa
Observatório europeu do sul
Observatório de biologia e sociedade
Observatório sobre o racismo e intolerância
Observatório permanente das organizações escolares
Observatório médico
Observatório solar e heliosférico
Observatório do sistema de aviação civil
Observatório da cidadania
Observatório da segurança nas profissões
Observatório da comunicação local
Observatório jornalismo electrónico e multimédia
Observatório urbano do eixo atlântico
Observatório robótico
Observatório permanente da segurança do Porto
Observatório do fogo
Observatório da comunicação (Obercom)
Observatório da qualidade do ar
Observatório do centro de pensamento de política internacional
Observatório ambiental de teledetecção atmosférica e comunicações aeroespaciais
Observatório europeu das PME
Observatório da restauração
Observatório de Timor Leste
Observatório de reumatologia
Observatório da censura
Observatório do design
Observatório da economia mundial
Observatório do mercado de arroz
Observatório da DGV
Observatório de neologismos do português europeu
Observatório para a educação sexual
Observatório para a reabilitação urbana
Observatório para a gestão de áreas protegidas
Observatório europeu da sismologia
Observatório nacional das doenças reumáticas
Observatório da caça
Observatório da habitação
Observatório Alzheimer
Observatório magnético de Coimbra

Tuesday, August 14, 2012

O triunfo dos Porcos.

Relativamente à javardice jornalística, vem isto a propósito do tratamento que se tem visto nos últimosdias ao caso Luisão. Digo desde já que o que me move não é qualquer castigo ao atleta ou atingir o Benfica, mas sim, o branqueamento nojento que se tem visto da situação, algo bem diferente do tratamento dado aquando do caso João Pinto,que estas mesmas pessoas pediram a cabeça do jogador numa bandeja. É espantoso que estes atletas condenem o árbitro e passem a mão pela cabeça de Luisão como se este fosse uma vitima. Tendo a A Bola o desplante de dizer que o treinador Alemão confortou Luisão na situação, ou que os jogadores germânicos também se riram da situação. Para a A Bola, a galhofa pegada do treinador e jogadores benfiquistas não merece qualquer reparo, tal qual a peitada de Luisão, merece uma leve critica que seja. Um pique de 50 metros direito ao árbitro com a respetivo encosto é então para a A Bola perfeitamente natural. Para a mesma publicação o Benfica vai escapar ao castigo porque não havia ficha de jogo e o árbitro não expulsou nenhum jogador. Ou seja, para o jornal, sem ficha de jogo qualquer jogador pode agredir o árbitro sem qualquer problema, e se o árbitro ficar inanimado, por exemplo, por uma cabeçada de um atleta, como não o expulsou, o jogador sai incólume. Grande A Bola. Como diz Vitor Serpa "sempre na vanguarda do jornalismo".  Também Ribeiro Cristóvão que estava assustado com a humilhante imagem que o Sporting iria dar de Portugal ao levar 7/8 batatadas do City, ainda não se manifestou sobre a bonita imagem que o Benfica propagandeia pelo mundo fora. Tal qual o senhor Luís Sobral que apoiou o boicote dos árbitros ao Sporting e exigiu um pedido de desculpas de Godinho Lopes à corja do apito, agora tarda em dar a sua opinião sobre este caso. E aqui assiste um problema; a celeridade e facilidade com que as penas se afiam para escrever e massacrar o Sporting, e a lentidão quando são outras cores envolvidas...

in Quinta Del Duque

Ps; Ficámos também a saber, pela boca do JJ, que aquilo que Luisão fez, faz parte do código de conduta do Benfica. Certo.

Sunday, August 12, 2012

Não deve ser fácil ser benfiquista no dia de hoje. Pior que aquilo que aconteceu, é a tentativa de braqueamento que tem vindo a ser feita. Já se fala em conspirações ao nivel da UEFA, a influência de Pinto da Costa, o facto de não haver contracto com a Olivedesportos, um àrbitro de divisões secundárias com sede de protagonismo ( e que melhor senão à conta do maior clube do Universo ). Triste, tudo muito triste. E a nossa comunicação social faz o quê ? Nada, pois claro. Os 6.000.000, porra são muitos. E a APAF, faz o quê ? Nada, claro. Fosse o Sporting isto tinha sido um regabofe. Mas não, pá, foram os taxistas. Deixem lá isso. Uma vergonha a imagem que o Benfica deixou por esse Mundo fora. Não há problema, a culpa é dos outros.
Fica para memória futura os jogadores e o treinador a rirem-se do daquilo que aconteceu. E o comunicado oficial do Benfica. Uma vergonha. Tenham vergonha.
Vejam aos 0.27 a "suposta" agressão de Luisão. Não, pá, não aconteceu nada.


ps; mais doentio é ver os gajos do Porto aproveitarem-se deste facto. Foda-se voces são a maior vergonha neste país a lidar com àrbitros. Ide pró caralho, pá.