Monday, February 18, 2013

Grande vencedor do prémio "Ó otários, e que tal se mudassem de advogados ?"



Os factos são os seguintes:

  1. O sinistro Jardim Gonçalves recebe uma reforma mensal de CENTO E SETENTA E CINCO MIL EUROS, mais motorista, avião particular e outras coisas normais para qualquer velhote.
  2. Ao que parece, tal pensão justifica-se pelo estado em que deixou o banco e os avultados lucros que o mesmo regista continuamente, tal como comprova a subida contínua do valor das acções, que neste momento ascende ao astronómico montante de dez cêntimos.
  3. Podemos dizer que ao astronómico valor das acções só pode corresponder um astronómico montante da reforma do pobre velhote.
  4. É justo. É Portugal.
  5. Sucede, porém, que os mal-agradecidos do BCP querem baixar a pensão do idoso e toca de o "meter" em tribunal.
  6. Contrataram um escritório XPTO para botar a acção e lá foram eles, todos contentes, em 2010, apresentar o mui pensado escrito no Tribunal de Sintra.
  7. Passado algum tempo, o dito tribunal veio considerar que não tinha competência para julgar a lide.
  8. Por outras palavras, os advogados XPTO enganaram-se no tribunal. Acontece a qualquer um.
  9. Poderíamos então pensar: ah, pois, assim é fácil, depois de o juiz lhes ter dito que tinham cometido uma argolada, eles iriam então humildemente reconhecer a gaffe e botar a acção no tribunal certo, parece lógico.
  10. Nada disso, vamos mas é recorrer, nós é que sabemos.
  11. E lá foram eles até ao Tribunal da Relação, que, neste caso, foi da "ralação".
  12. E não é que os idiotas dos juízes da Relação confirmaram agora a sentença de Sintra e voltaram a dizer aos Ilustres Causídicos que deveriam ter ido para outro tribunal, ali mais para a Expo ?
  13. Com tudo isto, por causa destes erros e teimosias (quem o diz são os tribunais), passaram três-anos-três.
  14. Pelas minhas contas, estes erros custaram, no mínimo, 6.3 milhões de euros ao BCP, que o sinistro Gonçalves abichou durante este período.
  15. Há erros que saem caros.
  16. Como sempre, ninguém vai pagar por eles.



É evidente que podemos pensar noutros termos: o velhote, mesmo sem fazer a ponta de um corno, ganha por mês aquilo que um juiz ganha em cerca de cinco anos. Grosso modo, um juiz ganha por mês o que o Gonçalves ganha em meio dia. São coisas que acontecem.



E não digo mais nada.

ps) e agora coisas giras !
Não consigo parar de chorar a rir com a resposta quando o interprete, meio espantado, pergunta: "quinhentos ?"




ps 2) notem que o intérprete faz os gestos e tudo. MUITO BOM

4 comments:

Francis said...

É uma vergonha. Mas não deixa de ser um problema dos accionistas. Se fosse eu a pagar ficava fodido, como não sou. Prá puta que os pariu.

Dr. Michael Grasses said...

Francis, man, estás enganado. Vais pagar vais, e já estás. Não tenhas a mínima dúvida sobre isso.

Francis said...

O que é que o Toni bebe no Irão, foda.se ?

Dr. Michael Grasses said...

"foda-se" é uma bebida no Irão ?