Friday, February 15, 2013

O "espírito olimpico" dos tempos modernos

"Surpresa e frustração. Em duas palavras apenas, eis como se sentiu o canoísta Emanuel Silva ao tomar conhecimento de que receberia apenas metade do prémio que contava receber pela medalha de prata conquistada nos Jogos Olímpicos de Londres - a única de Portugal.

«Depois dos Jogos foi-nos dito [a ele e a Fernando Pimenta, com quem formou equipa] que receberíamos 22500 euros de prémio pela medalha, mas ontem fomos informados de que afinal o valor que o IPDJ nos atribui será a dividir pelos dois. Incomodou-me bastante, fiquei de rastos», disse a A BOLA, antes de, sem se conter, prosseguir no relato da desilusão:

«Não vale a pena preparar-me para Jogos Olímpicos. Estava a contar com uma coisa, por 189 dias de estágio no último ano, por abdicarmos de muita coisa... Foi meio ano fora de casa, longe da minha filha, para ganhar cerca 10 mil euros. 22 mil não seria muito, mas atendendo à situação do País até compreendia. Agora 10 mil euros o que é para uma medalha? Para a única medalha de Portugal? Estarei a pedir muito? Estes prémios governamentais são bizarros e irrisórios!»

O valor estava, na verdade, previsto há muito. Mas os atletas só agora se aperceberam de que o valor era a dividir. Isto por a prova em que competiram ser considerada modalidade coletiva."

No comments: